Coronavírus: Governo de Rondônia confirma 2 novos casos e total vai a 5

0
24
Imprimir página

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) confirmou mais dois casos do novo coronavírus na noite desta terça-feira (24), elevando o total para cinco no estado. O anúncio foi feito pelo chefe da pasta, Fernando Máximo, durante coletiva de imprensa (veja vídeo abaixo).

Os infectados são um homem, de 39 anos, e uma mulher, de 36 anos, e já estão em isolamento domiciliar.

De acordo com o secretário, os dois são um casal de Porto Velho. A Sesau informou que o marido da paciente foi diagnosticado com a doença após voltar de São Paulo, que ocorreu no início deste mês.

Com o retorno, a esposa do homem apresentou sintomas da Covid-19. Os casos foram notificados no último dia 20 de março.

Agora, são cinco casos confirmados em Rondônia, sendo quatro importados e um por transmissão local.

Primeiros casos

O primeiro caso confirmado foi registrado em Ji-Paraná, na noite de 19 de março. O paciente é um homem de 29 anos, morador de São Paulo, que esteve na cidade para trabalhar. No sábado (21), Fernando Máximo confirmou em coletiva de imprensa os dois primeiros casos da doença em Porto Velho.

Já no domingo (22), Marcelo Thomé, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero), disse que testou positivo para Covid-19. Ele participou da viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos no início do mês. Até o momento, 23 pessoas da comitiva testaram positivo para a doença.

Dados revelados pelo governo no início da noite desta terça apontam que há 555 notificações da doença na região e 48 casos descartados. Na nova publicação, os municípios que têm casos de coronavírus não foram especificados.

Segundo o Estado, o Ministério da Saúde divulga os casos notificados e descartados – aqueles que já tem resultado do exame laboratorial.

Estado de calamidade na capital

A prefeitura de Porto Velho decretou Estado de Calamidade Pública na segunda-feira (23) para reforçar a prevenção e combate ao novo coronavírus. O documento nº 16.612, assinado pelo prefeito Hildon Chaves, tem diversas restrições à população para evitar a proliferação da Covid-19 (veja os serviços adiados).

Entre as determinações, o texto fala sobre os moradores da capital que estão em outros estados. Esses só devem retornar à cidade após passar o período de calamidade, que segundo o decreto, tem duração de 15 dias, podendo ser prorrogado por mais 15.

O texto também autoriza a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) a convocar, por meio de portaria, os servidores de outras secretarias municipais para exercerem atividades de combate ao coronavírus por 15 dias podendo ser prorrogado por igual período.

A prefeitura ainda pede que a Polícia Militar (PM) ajude a dispersar aglomerações de pessoas, sendo permitido o uso da força.

Casos pelo Brasil

O Brasil tem mais de 2 mil casos confirmados de novo coronavírus e quase 50 mortes até esta terça-feira (24).

O número de mortos por causa do novo coronavírus subiu 35% em relação ao balanço do dia anterior. Já o total de casos subiu 16%. Segundo o Ministério da Saúde, a atual taxa de letalidade da doença no país é de 2,1%, com base nos dados registrados até 16h desta terça-feira.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que percebe uma “aceleração muito grande” em número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da epidemia, informou a agência Reuters.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here