Investigações apontam envolvimento de nove pessoas em um único homicídio

0
22
Imprimir página
A 1ª Vara do Tribunal do Júri está analisando a denúncia do Ministério Público estadual que demonstram fortes indícios do envolvimento de nove jovens, a maioria entre 19 e 22 anos, no assassinato de Wellinton Marinho Cordeiro dos Santos, 26 anos, na madrugada do dia 26 de abril de 2019, dentro do ginásio de esportes do bairro Esperança da Comunidade.

No início seriam cinco os envolvidos no crime, mas conforme a instrução processual avança, outros dois acusados – Elisandra Gonçalves da Silva e Jeferson Silveira da Luz – também foram incluídos na denúncia como supostos participantes do crime. Todos eles, inclusive a vítima, seriam membros recrutados por líderes de facções criminosas para ações criminosas.

Elisandra está foragida. Além de Jeferson Silveira da Luz e Elisandra, os outros acusados do crime são: Hiasmin Carvalho da Silva, vulgo ´Morena Problemática´, Elton Lucio da Silva, vulgo ´Bad Boy´, Jaedson Vieira dos Santos, Wanderley Cardoso Moura, o “Overdose”, conhecido como “Menor Alisson”; Paulo Henrique Alves, o Paulinho, e Leivisson Ferreira Santos.

Segundo a Polícia Civil, dos nove criminosos, três estão envolvidos diretamente na morte da vítima e foram presos. Um deles, Leivisson Ferreira Santos, de 24 anos, foi preso no dia 3 de maio do ano passado e confessou o crime. A ordem do assassinato teria partido de dentro do presídio 470 pelo acuado Bad Boy, que é membro da Facção Comando Vermelho.

CRIMES

Pelo menos um desses acusados, Hiasmin Carvalho da Silva, vulgo ´Morena Problemática´, estaria envolvida em outro assassinato, ocorrido dia 8 de maio de 2019, no Orgulho do Madeira, em circunstâncias parecidas, e teve como vítima, Jader Falcão Feijó, de 19 anos, que seria do PCC.

Hiasmim é tida pela Polícia, como uma espécie de conselheira do grupo e coordena as ações de execução. Além dela, estariam envolvidas no crime, Aline ´Miranda´, e outros três membros do CV.

As duas se apresentaram à Polícia e estão presas por ordem da Justiça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here