Pacientes e profissionais da enfermagem ficam expostos à tuberculose em UPA da Zona Sul

0
359
Imprimir página
DA REPORTAGEM LOCAL

Pacientes que buscavam atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Sul de Porto Velho, bem como todos os profissionais da enfermagem, podem ter sido expostos à contaminação por tuberculose. O alerta foi feito durante o período de carnaval ao Sindicato dos Profissionais em Enfermagem de Rondônia (Sinderon), por servidores que estavam de plantão no período.

De acordo com a denúncia feita ao Sinderon, uma paciente, moradora de rua, viciada em crack e que tem tuberculose, foi levada pelo Samu, em crise, até a UPA. Mesmo sem as mínimas condições, receberam e prestaram o atendimento possível. Ela seria paciente do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), mas mesmo assim, foi atendida.

Após os procedimentos, ela conseguiu terminar driblar a vigilância daquela UNIDADE REFERÊNCIA e ficou transitando normalmente por vários setores da UPA. Segundo os profissionais que estavam no plantão, o que mais eles temem são os riscos de contaminar outros pacientes e profissionais, já que unidade de saúde não possui enfermaria para isolamento, ou seja, todos os leitos são passíveis de torna-se abrigo para enfermidade, expondo todos a uma contaminação generalizada.

Há muito tempo o Sinderon vem alertando para o risco de insalubridade grau máximo, visto que a unidade é porta de entrada para todos os tipos de riscos insalubridade: desde assaltos a doenças infectocontagiosas de alta propagação, mas o poder público faz ouvido de mercado e nada fez até o momento.

O QUE É A TUBERCULOSE

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio chamado “bacilo de Koch”. É uma doença contagiosa, quer dizer, que passa de uma pessoa para outra. Quando o doente tosse, fala ou espirra ele espalha no ar gotas pequenas, mas muito pequenas mesmo com o micróbio da doença.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here