O melhor ainda pode estar por vir? Carreira de Cristiano Ronaldo mostra a Neymar que sim

0
61
Imprimir página

O dia 5 de fevereiro marca o aniversário de dois dos maiores jogadores de futebol da atualidade: nesta quarta-feira, Cristiano Ronaldo completa 35 anos, enquanto Neymar chega aos 28. Na data comemorativa, o GloboEsporte.com traça um paralelo entre as carreiras dos dois e mostra que o melhor ainda pode estar por vir para o brasileiro.

Isso porque os maiores feitos da carreira do craque português foram alcançados exatamente após a idade que Neymar completa em 2020. No comparativo até os 28, inclusive, o camisa 10 do PSG chega com mais títulos, maior relevância pela seleção e melhor média de gols, apesar de não ter sido eleito melhor jogador do mundo – algo que Cristiano conseguiu aos 23.

Falando no prêmio da Fifa, é errado dizer que Neymar “passou da idade” para brigar. Além de provavelmente ter alguns anos para buscar a conquista após a era Messi e Cristiano, ele tem como exemplo todos os últimos sete prêmios: o argentino venceu com 28 e 32 anos (2015 e 2019), o português com 28, 29, 31 e 32 (2013, 2014, 2016 e 2017), e Modric ainda ganhou aos 33 (2018).

Cristiano Ronaldo e Neymar completaram 28 anos com um número muito parecido de jogos por suas seleções, com o brasileiro fazendo mais gols (61 a 37) e sendo protagonista de uma conquista, a Copa das Confederações de 2013 – isso sem contar a Olimpíada de 2016, fora da contagem por não ser disputada por seleções principais.

Por outro lado, o tempo de permanência de Neymar em seu clube de origem foi muito maior. Se Cristiano jogou apenas 33 vezes pelo Sporting antes de ir para o Manchester United, Neymar atuou 225 pelo Santos até acertar a ida para o futebol europeu. Ou seja, o português passou a ter um maior grau de exigência bem antes do brasileiro.

De qualquer forma, Cristiano Ronaldo teve seu auge depois de completar o 28º aniversário, em 2013. De lá para cá, a média de gols subiu de 0,56 para 0,97 – contando também com uma mudança de posicionamento -, quatro Liga dos Campeões e quatro prêmios de melhor jogador do mundo foram conquistados e os títulos por Portugal vieram. Algo que pode mostrar a Neymar que a parábola da carreira ainda não tende a descer.

Fonte: GloboEsportes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here