Delegacia de furtos e roubos de veículos restitui mais de mil carros, motos e caminhões

0
26
Imprimir página

A Delegacia Especializada em Repressão à Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), coordenada pelo delegado titular Alessandro Morey e adjunto Leonardo Magela, juntamente com sua equipe de investigadores e escrivães, apresentou dados estatísticos relacionados aos trabalhos desenvolvidos no ano de 2019.

Os dados mostraram que, de quase 1.100 inquéritos policiais que tramitavam na delegacia Especializada nos anos de 2017 e 2018, foram relatados e concluídos 350 referentes a 2017 e 291 de 2018, sendo destes, 243 todos oriundos da Central de Flagrantes. Os inquéritos foram concluídos no prazo de dez dias, graça ao apoio e dedicação dos policiais.

Em 2019, 1.234 inquéritos policiais tramitaram na DERFRVA, e desses, 186 foram concluídos. Ainda em 2019, a delegacia recebeu cerca de 850 cópias de procedimentos policiais pendentes à realização de diligências investigatórias, que são autos de prisão em flagrante delito não realizados por falta de elementos, indícios mínimos, tudo conforme estabelecido na lei, procedimentos estes todos oriundos da Central de Flagrantes.

Segundo o delegado Alessandro Morey, foram realizadas oitivas de 465 vítimas, 205 testemunhas ouvidas e 212 pessoas interrogadas, sendo ainda, realizados 134 autos de reconhecimentos pessoais, tanto aos inquéritos policiais oriundos da Central de Flagrantes como em procedimentos investigatórios em trâmite na DERFRVA.

Foram realizadas ainda, novos interrogatórios de 64 presos, como parte de investigações realizadas. Segundo os dados apresentados, foram instaurados 148 inquéritos policiais em 2017, e 151 no ano de 2018 e 125 em 2019.

Os números apontaram, que em 2017 foram apreendidos e restituídos 880 veículos, e no ano de 2018, foram restituídos 977 veículos entre motocicletas, carros de pequeno porte, caminhonetes, caminhões e tratores. Já no ano de 2019, foram apreendidos e restituídos 1.041 veículos, sendo 846 motocicletas, 148 veículos de passeio, 28 caminhonetes e 19 caminhões. “Estão contabilizados tanto os veículos apreendidos e apresentados na Central de Flagrantes e na DERFRVA e de outras delegacias. Nosso trabalho também conta com o apoio da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal”, disse Alessandro Morey.

Também foram realizadas diversas prisões em flagrante e 20 operações policiais foram realizadas para desarticular organizações criminosas especializadas em furtos, roubos de veículos automotores, adulteração de sinais identificadores, falsificação de documentos públicos, comercialização, e em alguns casos, como se fossem financiados, servindo na grande maioria das vezes, como “moeda de troca” por drogas na Bolívia, através de rotas já conhecidas pela Polícia em Nova-Mamoré, Guajará-Mirim e Estado do Acre, Cobija e Bolívia.

O delegado enfatizou o trabalho realizado pela sua equipe para retirar criminosos do meio da sociedade e reduzir o número de veículos roubados e furtados. “Antes, eram registrados o dois roubo ou furto de caminhonetes por semana, mas com a nossa ação para coibir esses crimes, nós conseguimos diminuir para um ou dois ao mês. Quase todos os veículos foram recuperados e os criminosos presos, graças ao nosso empenho”, disse Alessandro Morey.

Alessandro Morey ressalta ainda, os esforços e tratativas junto a Polícia da Bolívia para recuperar os veículos roubados ou furtados em Porto Velho. “Através do apoio da Polícia boliviana, a gente consegue trazer os veículos de volta para o nosso país e automaticamente para seus donos”, ressaltou.

O delegado faz um alerta para a população para os casos de roubos principalmente na Zona Leste da capital e nas proximidades do shopping da cidade, onde foram registrados vários casos de roubo e furto. Outro alerta, é para os furtos de veículos praticados através do acionamento de dispositivos conhecidos como “Chapolin”. “A gente pede que a população tenha mais cuidado e atenção para evitar esses tipos de crimes”, diz.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here