“Propósito no Solidariedade é fazer algo totalmente diferente”, diz Daniel Pereira, novo presidente do partido

0
100
Imprimir página

Ninguém que não tenha espírito público faz o que Tiziu fez.

MARA PARAGUASSU

Último a falar no encontro em que o Solidariedade marcou ato de filiação de lideranças em Porto Velho, o ex-governador Daniel Pereira, agora presidente estadual da legenda em Rondônia, disse que “o maior desprendimento” em relação ao poder foi por ele demonstrado no ano passado, quando teve a oportunidade de se candidatar a governador de Rondônia.

Com presença do presidente nacional da legenda, deputado Paulinho da Força,  Daniel Pereira assinou ficha de filiação, e diversos colaboradores dos 9 meses na chefia do governo estadual também se filiaram. A expectativa die convidados presentes no auditório do Sindicato dos Servidores Federais de Rondônia (Sindsef), na tarde desta quinta-feira (6), é a de que bom número de militantes do PSB de Porto Velho sigam o ex-governador.

Ao falar de desprendimento, Daniel respondia à pergunta natural sobre a razão dele deixar um partido no qual tinha cumprido mandato de vice-governador e governador, ambos bem avaliados.  Ele lembrou ainda que saiu do PT no apogeu do partido, quando Lula se elegeu presidente, havia uma senadora, quatro deputados estaduais e dois federais, situação em “que via de regra você fica e não sai”.

“Tenho muita gratidão ao PSB, ao Mauro Nazif, convivemos com os mesmos ideais, e hoje temos um instrumento político-partidário, o Solidariedade e sua militância, para trabalhar junto”, declarou, para em seguida dizer que o seu propósito ao vir para o partido de Paulinho da Força é fazer algo totalmente diferente.

“Por exemplo. Ao invés de ficarmos perguntando quem é o candidato a prefeito de Porto Velho, vamos perguntar o que podemos fazer para melhorar a educação da capital. Se tiver algo que podemos fazer, então nós teremos candidato a prefeito de Porto Velho sim. Na saúde, o que poderemos fazer? Se pudermos fazer alguma coisa, então podemos nos credenciar e disputar a prefeitura. Infraestrutura? Tem algo que coletivamente podemos fazer? Se positivo, vamos colocar nosso partido à disposição da disputa”, elencou.

Reforçando que todos os que estão no Solidariedade ou vierem a se filiar “irão fazer a discussão do melhor nome para a disputa”, o que interessa é a clareza do que se pretende fazer com o eventual mandato que alguém possa obter.

“A gente tem que pensar no país, pensar localmente. Tem muita gente que age igual aquele cachorro que corre atrás do carro. Se o carro para,  ele não sabe mais o que fazer. Se morde o pneu do carro ou outra coisa qualquer”, disse, provocando risadas.

Outro momento descontraído foi quando o presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, disse que se falar hoje que Daniel Pereira é candidato a prefeito, no outro dia provavelmente ganha a eleição no primeiro turno. ”A minha esposa me deixa no mesmo dia”, retrucou Daniel, para em seguida Paulinho da Força dizer: “Hum, esse é um problema. Eu já casei três vezes”.

FORTALECIDO – Com filiação de Daniel Pereira e lideranças, legenda entra no jogo da sucessão municipal em Porto Velho

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes, prestigiou o evento. “Já era para estar em Ji Paraná, mas seria  muito injusto da minha parte deixar de prestigiar meu líder, governador e parceiro. Tive a honra de ser seu líder do Governo, e no mandato que cumpri, principalmente no final, devo muito a você. Não tenho dúvida de que o Solidariedade engrandeceu muito hoje com a filiação desse que é um dos melhores quadros políticos de Rondônia”, disse.

Política em grupo

Empresário e ex-deputado estadual, Tiziu Jidalias deu boas vindas aos novos filiados, e disse que abria mão da presidência estadual do Solidariedade, eleito recentemente para um mandato de três anos, com “muita tranquilidade e muita confiança, desprovido de vaidade”.

“Não aprendi a fazer política sozinho. A minha política é em grupo”, acrescentou, dizendo que tem ouvido muito pelo estado as pessoas dizerem que o ex-governador Daniel já deixa saudades.  Jidalias anunciou que Carlos Magno será delegado do partido, e que todas as “pessoas ilustres que se filiaram terão, verdadeiramente, o espaço que merecem”.

Paulinho da Força registrou que Moreira Mendes, ex-senador e deputado falecido, também tinha desprendimento, passando a direção do Solidariedade para o Tiziu. “Hoje ele faz o mesmo e passa para Daniel. Com essa atitude, com certeza o partido ganha muito, os filiados também”, disse.

O deputado elogiou a trajetória sindical de Daniel Pereira – “cresceu fazendo politica sindical como eu” – e disse que ao lado de Eurípedes Miranda – a quem conhece da Câmara dos Deputados – e outros filiados fará bom trabalho no partido, que estará apto a fazer a disputa municipal em Rondônia em 2020. Disse também que a chegada de um partido ao poder é importante mas “não se pode abandonar princípios”.

O ex-deputado federal Carlos Magno disse que estava feliz e “dificilmente toparia uma nova candidatura”. “Que Deus possa dar discernimento e inteligência para que possamos caminhar de forma transparente e leal, para enfrentar este momento em que vivemos, não apenas no país mas em Rondônia também”, afirmou.

Daniel Pereira agradeceu o acolhimento de dirigentes e militantes, mas mencionou Tiziu em especial: “Este evento existe por causa dele. Ninguém que não tenha espírito público faz o que Tiziu fez. Se não fosse o desprendimento dele, não estaríamos aqui”, destacou.

Filiaram-se ao Solidariedade a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Joanora das Neves, delegado Elizeu Muller e diversos servidores da Polícia Civil além de lideranças já mencionadas.

CONFIRA IMAGENS DO ENCONTRO

FOTOS: LUSÂNGELA FRANÇA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here