Rondônia tem alta de quase 4% no número de mortes violentas no 1º bimestre de 2019

0
60
Imprimir página

Rondônia registrou alta de quase 4% no número de mortes violentas nos dois primeiros meses de 2019 em comparação com o mesmo período do ano passado. Com relação aos outros estados do Brasil, Rondônia e o Amazonas – que mostrou alta de 3,3% – são os dois únicos que apresentaram aumento no número de assassinatos no primeiro bimestre do ano. No total, o país teve queda de 25%.

Apesar dos dados revelarem uma alta leve, o fato de Rondônia estar entre os que registraram aumento mostra um movimento distinto da violência na região com o restante do Brasil.

Mapa mostra que Rondônia e Amazonas foram os únicos estados que revelaram alta.  — Foto: Infografia: Diana Yukari/Editoria de Arte G1

Mapa mostra que Rondônia e Amazonas foram os únicos estados que revelaram alta. — Foto: Infografia: Diana Yukari/Editoria de Arte G1

A Secretaria de Segurança Pública informou que os dados são relativos. Disse, inclusive, que caso seja levada em consideração os números de março, há queda no trimestre.

“Em razão da complexidade de fatos que envolvem esta prática delitiva, entendemos não ser a melhor prática para efeito de análise comparativa restringir a lapso temporal curto, como comparativos mensais, sob pena de não termos a compreensão real do avanço ou diminuição da criminalidade, especialmente nessa modalidade delitiva. Entendemos que o prazo de um ano nos permite uma melhor compreensão dessa dinâmica criminosa. Mas destacamos que para efeito de políticas de segurança pública e enfrentamento dos crimes são analisados dados diários, para que continuemos reduzindo os índices como já ocorre no caso do crime de homicídio nos primeiros três meses do ano, com a redução de 6,3% em comparação ao mesmo período do ano de 2018”.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

ferramenta criada permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. Estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

Casos do período

  • Fevereiro

No último dia do mês, um homem, de 25 anos, foi morto a facadas no Bairro Bodanese, em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. Na época, a direção da boate contou que a vítima ingeriu cervejas, ficou embriagada e dormiu. Quando chegou às 4h, uma segurança do estabelecimento pediu para que ele se retirasse, pois o local fechava nesse horário.

O homem teria ficado alterado com a segurança e saiu do local. Segundo a direção da boate, após sair da boate, um veículo tentou atropelar a vítima e, depois disso, o homem foi assassinado a facadas na Avenida Celso Mazutti.

Dias antes, um homem, de 34 anos, foi assassinado com vários disparos de arma de fogo em frente ao Terminal Rodoviário de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari.

Testemunhas viram suspeito correndo atrás e atirando contra a vítima na Avenida Jamari — Foto: Reprodução/WhatsApp

Testemunhas viram suspeito correndo atrás e atirando contra a vítima na Avenida Jamari — Foto: Reprodução/WhatsApp

Segundo informações da Polícia Militar (PM), populares viram um suspeito correndo atrás da vítima e atirando contra ela, que caiu na via momentos depois. O homem era usuário de entorpecentes e ex-detento do sistema prisional no município.

No início do mês, um agricultor, de 49 anos, morreu após ser vítima de latrocínio na residência onde morava, na Linha C-25, zona rural de Monte Negro (RO), no Vale do Jamari.

Vítima caiu e morreu perto da varanda da casa.  — Foto: Rondônia 24h/Reprodução

Vítima caiu e morreu perto da varanda da casa. — Foto: Rondônia 24h/Reprodução

De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima estava no imóvel com a esposa e filho, quando o suspeito lhe chamou do lado de fora e efetuou disparos contra ela. A motocicleta do homem foi roubada.

  • Janeiro

Na noite de 19 janeiro, um adolescente, de 17 anos, foi baleado com quatro tiros enquanto estava na calçada de sua residência na avenida Calama, Zona Leste de Porto Velho.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a família da vítima estava no quintal quando ouviu os disparos que acertaram o jovem nos dois braços e no peito. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Na manhã do dia 10 de janeiro, um homem, de 50 anos, foi morto a tiros em um comércio da avenida Ayrton Senna, em Buritis (RO), região do Vale do Jamari. A vítima era presidente da Associação de Produtores e Agricultores Rurais de Minas Nova.

A vítima foi até uma mercearia para comprar café e, ao sair do estabelecimento comercial, foi baleada no braço. O disparo foi efetuado por dois suspeitos, que estavam em uma motocicleta.

Ferido, o agricultor ainda correu, mas foi alcançado pelos motociclistas e morto pelo criminoso que estava de carona do veículo. Conforme relato de um policial, o suspeito efetuou vários disparos.

No terceiro dia do ano, um homem, de 47 anos, foi morto em Cacoal (RO). Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM) local, a vítima faleceu depois que levou um tiro após brigar com um dos suspeitos durante um assalto.

Câmeras de segurança da casa mostram momento que suspeitos entram na residência e anunciam o assalto.  — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Câmeras de segurança da casa mostram momento que suspeitos entram na residência e anunciam o assalto. — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Aos policiais, a mulher da vítima de latrocínio contou que ela e o esposo estavam em casa quando dois homens chegaram armados em uma motocicleta exigindo dinheiro do casal.

Segundo a testemunha, o marido teria reagido ao assalto, entrando em luta com um dos suspeitos. Porém, acabou atingido por um disparo de arma de fogo. Um outro criminoso teria ainda tentado prender a mulher no banheiro da residência.

MONITOR DA VIOLÊNCIA

ANÁLISE DO FBSP: Um bom enigma

METODOLOGIA: Monitor da Violência

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here