Áudio de whatsapp relata ameaça iminente de explosão de presídio em Porto Velho

0
70
Imprimir página
O coordenador do sistema penitenciário de Rondônia, Célio Luiz, gravou um áudio e enviou pelo whatsapp à secretária Estadual da Secretaria de Justiça (Sejus), Etelvina Rocha, alertando-a para a ameaça iminente de explosão do novo presídio 603, que ficou pronto recentemente e deve abrigar presos remanejados da penitenciária  Ênio Pinheiro, que será desativada.

Na mensagem, o coordenador  pede que a secretária tome providências no sentido de solicitar apoio à Polícia Militar e Polícia Civil a fim de manter a segurança em torno do novo presídio e investigar as ameaças de explosão, respectivamente, usando o serviço de inteligência policial.

Segundo a mensagem do coordenador à secretária, os presos que ameaçam explodir o novo presídio são os mesmos que escaparam do Ênio Pinheiro recentemente. Dos 80 que fugiram, somente 14 foram recapturados até agora.

De acordo com Célio Luiz, 30 destes foragidos estiveram nas proximidades da penitenciária 603 mapeando o local dentro do planejamento de explosão do prédio.

O coordenador ressalta na mensagem que recebeu a informação sobre a iminência de explosão de uma fonte confiável – a mulher de um preso -, que há muito tempo lhe passa informações sobre as atividades do Primeiro Comando da Capital (PCC) dentro dos presídios de Porto Velho. Foram informações que, checadas, sempre se confirmaram.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here