Belfort coloca preço para continuar a lutar: “US$ 10 milhões para começar a conversa”

0
26
Imprimir página

Vitor Belfort fará no próximo domingo, dia 14, em St. Louis, sua última luta profissional de MMA. É a última luta de seu contrato com o UFC. Mas é possível que ele um dia decida voltar a lutar depois de enfrentar Uriah Hall e pendurar as luvas? O lutador carioca sinalizou que apenas uma coisa o faria repensar a decisão: dinheiro. Sem meias palavras, Belfort apontou que somente uma oferta milionária o faria mudar os planos.

– Muito dinheiro, bota milhões nisso! Mas enfim, vou estar sempre treinando, ajudando as pessoas, tenho muitos amigos lutando, o pessoal da Tristar, tem o Cezar Mutante, vou estar sempre preparado, esse é meu lifestyle. Mas tem que ser muito interessante (a proposta), estou muito satisfeito de ter tomado essa decisão (de parar). Estou falando de US$10 milhões para cima para começar a conversa – afirmou Vitor Belfort, em conversa pela internet com a imprensa brasileira, direto da cidade no estado de Missouri, nesta última quinta.

Depois da aposentadoria do octógono, Belfort estará voltado exclusivamente para sua academia, a Belfort Fitness and Lifestyle. Ele quer descansar o corpo depois de 22 anos de carreira como lutador de MMA, e iniciar o que chama de “segunda jornada”.

– Na segunda-feira começo a abrir franquias da minha academia. Estou investindo nos meus negócios, é hora de descansar meu corpo. Quero abrir academias não só nos EUA, mas no Brasil, e estou focado na minha segunda jornada.

Belfort também não entrou em detalhes de uma possível oferta do UFC para que trabalhe na organização. Ele voltou a falar que hoje tem outros objetivos, e fará apenas algo que lhe traga satisfação.

– Falaram algumas coisas, mas vamos ver. Com certeza vou estar sempre em volta do esporte, acho que tenho muito a contribuir, já contribuí bastante, dentro e fora do octógono. Na aproximação do UFC com a Globo, fui o pivô para que isso acontecesse. Sempre tive essa visão dos negócios, amo o mundo dos negócios. E sei do meu valor, mas o importante é que eu esteja satisfeito com aquilo que tenham me oferecido. Meu foco é poder investir nos meus negócios com franquias da minha academia. Estou focado nisso agora.

Aos 40 anos, com 26 vitórias e 13 derrotas no cartel, o lutador carioca e ex-campeão meio-pesado do UFC avisou que sua despedida não tem nada de relaxante. O fato de não ser a luta principal ou ser seu combate derradeiro não traz relaxamento.

– Dizer que me sinto relaxado é mentira, vou sair na porrada! O cara tem que estar preparado e tenso. Papo de relaxado…não é balé, e nem no balé acho que fica relaxado (…). Não existe card grande ou menor, é luta. Quando fechar o octógono, para mim é uma alegria. Não gosto de dar tchauzinho, fazer festa porque é luta de despedida, isso não é futebol. Não tem como ficar relaxado, curtir, dar adeus, fazer festa. Esse é um esporte sério, para mim é um card acolhedor, cheio de gente fera, de pessoas que são o futuro do esporte. Sou muito feliz pelo que já conquistei, e estou feliz, me sinto especial – destacou Belfort, que treinou na academia Tristar, no Canadá, a mesma de Georges St. Pierre.

Fonte: GloboEsportes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here